Quando se fala em indicadores de limpeza hospitalar, é importante entender que para chegar nessas métricas de qualidade, o primeiro passo é ter uma gestão de controle operacional eficiente implementada, para que seja possível avaliar os processos envolvidos.

Os indicadores têm o objetivo de facilitar o trabalho de avaliação com agilidade, clareza e precisão, permitindo que qualquer correção necessária seja realizada a tempo, além de melhorar os procedimentos de higienização.

Por isso, no artigo de hoje mostraremos a importância de utilizar indicadores de limpeza para mensurar o índice de qualidade dos hospitais. Continue a leitura do conteúdo para saber tudo sobre o assunto!

 

Por que é importante garantir a qualidade da limpeza hospitalar?

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, mais conhecida pela sigla Anvisa, a higiene hospitalar deve evitar a disseminação de infecções e contaminações.

Considerando que o ambiente de um hospital concentra uma grande quantidade bactérias, vírus e microrganismos nocivos à saúde humana, as técnicas de limpeza hospitalar devem proteger a saúde não apenas dos pacientes internados, mas também de todos os envolvidos nos tratamentos.

Para isso, é imprescindível que a equipe de colaboradores esteja altamente qualificada e equipada para executar as tarefas de higienização hospitalar, agindo em tempo integral, ou seja, garantindo o alto nível de qualidade de higiene durante 24 horas por dia e, assim, proporcionando um ambiente tranquilo aos profissionais da saúde e seus pacientes.

De forma resumida, os objetivos da limpeza hospitalar, são:

  • proporcionar limpeza ao ambiente;
  • eliminar os microrganismos, vírus e bactérias;
  • manter o local livre de odores;
  • garantir que o paciente esteja seguro de qualquer tipo de carga contaminante;
  • evitar a disseminação de agentes patológicos;
  • preservar a saúde ocupacional.

Para isso, é necessário contar com indicadores de limpeza. Falaremos mais sobre eles adiante no conteúdo.

Como se classificam as áreas de limpeza hospitalar?

Para otimizar a gestão de limpeza hospitalar, os procedimentos são divididos em algumas áreas em que o nível de prioridade é estabelecido de acordo com o risco potencial pertinente à transmissão de doenças.

  • Áreas críticas – É onde se encontram as infecções de maior potencial, como os ambientes de procedimentos de grande risco (unidades de tratamento intensivo, salas de cirurgia, lugares em que se encontram pacientes com doenças infecciosas, etc);
  • Áreas semicríticas – Localidades em que permanecem os pacientes com doenças infecciosas de baixo risco de contágio ou de moléstias não infecciosas, como enfermarias, quartos, ambulatórios, etc;
  • Áreas não-críticas – São, basicamente, os ambientes em que os pacientes que não realizam procedimentos de risco ficam, como locais de manutenção, áreas administrativas e consultórios, por exemplo.

As instituições hospitalares exigem indicadores de limpeza para que o processo de manutenção e higienização seja garantido com efetividade, segurança e agilidade. Para isso, são estabelecidos períodos mínimos para que cada etapa do trabalho seja realizada.

Sendo assim, a equipe precisa ter comprometimento total com a limpeza, capacitação para gerenciá-la e conhecimento na área de enfermagem para tomar as melhores decisões.

 

Quais são os principais tipos de limpeza hospitalar?

Limpeza concorrente

É a limpeza realizada enquanto o paciente ainda ocupa o leito. 

Limpeza terminal

É a higienização e desinfecção completa do ambiente. É realizada quando o paciente recebe alta, é transferido – de leito ou hospital, vem a óbito ou está em pós operatório por mais de 15 dias.

 

Qual são os objetivos dos indicadores de limpeza?

Dentre os principais objetivos dos indicadores de limpeza, é correto afirmar que servem para:

  • identificação de rotinas em que há um desempenho insatisfatório;
  • estabelecimento de desafios que buscam elevar esses índices de desempenho;
  • implementação de um sistema de responsabilidade pelos resultados;
  • detecção de oportunidades em outros segmentos do próprio cliente;
  • avaliação de demonstrações de ganhos obtidos por meio das ações implantadas;
  • criação de uma base adequada para um programa de estratégias de melhorias contínuas.

Os indicadores de limpeza precisam ser estabelecidos para mensurar o desempenho dos processos operacionais de higienização com total confiabilidade e alinhamento à cultura, missão e, é claro, os objetivos do hospital.

Para isso, é importante que todas as partes envolvidas entendam a importância desse alinhamento. A colaboração efetiva dos funcionários, um planejamento eficiente e um treinamento de qualidade são aspectos fundamentais para que o processo seja bem-sucedido.

 

Quais fatores são considerados no cálculos dos indicadores de limpeza?

Índice de frequência do uso de Equipamentos de Proteção Individual

Considera, por exemplo, o uso de EPIs como luvas de borracha na realização dos procedimentos como retirada de poeira, retirada de resíduos, limpeza vasos sanitários e pias, além do uso de luvas de borracha sempre que houverem higienizações.

Índice de satisfação do cliente

Para mensurar a satisfação do cliente (hospital), o encarregado pela limpeza deve preencher um relatório de controle, especificando de maneira detalhada todo o serviço prestado e os materiais de limpeza utilizados no processo.

Então o responsável pela gestão do setor deve assinar o relatório e fazer uma avaliação dos resultados obtidos.

Índice de uso de equipamentos e produtos

Não apenas os materiais e equipamentos utilizados nas ações de higienização, mas também todas as medidas, proporções e procedimentos são registrados para, posteriormente, serem analisados pelo profissional responsável.

Por exemplo: para descontaminação (por matéria orgânica como sangue, fezes, vômito, etc), hipoclorito diluído a 1%, já que a alta concentração da substância garante a eficiência. Ou diluído a 0,5% para procedimentos de limpeza em geral.

Como você pôde conferir neste artigo, os indicadores de limpeza são métricas de extrema importância e que devem ser aplicadas para que o controle de qualidade da higiene de hospitais e todo o tipo de estabelecimento da área da saúde seja garantido.

Quer saber como podemos ajudar? Então entre em contato com a gente para saber mais!